FECHAR
Logo
Pedro Xavier 22 Jul 2020

Pandemia já provocou mais de 615 mil mortes e quase 15 milhões de infetados

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 616.965 mortos em todo o mundo, entre os 14.977.470 casos de infeção diagnosticados, segundo um balanço da agência France Presse (AFP) baseado em dados oficiais.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Pelo menos 8.338.900 pessoas conseguiram curar-se da doença, em 196 países e territórios desde o início da pandemia, de acordo com dados da AFP, às 10:00.

Os Estados Unidos são o país mais afetado tanto em número de mortos como em casos, com 142.068 mortos em 3.902.135 casos registados, segundo a contagem da Universidade John Hopkins, que indica que neste país pelo menos 1.182.018 pessoas já foram consideradas curadas.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil, com 81.487 mortos em 2.159.654 casos, o Reino Unido, com 45.422 mortos (295.817 casos), o México, com 40.400 mortos (356.255), e a Itália, com 35.073 mortos em 244.752 casos.

Entre os países mais afetados, a Bélgica é o que concentra um maior número de mortos em relação à sua população, com 85 mortos por cada 100 mil habitantes, seguida pelo Reino Unido (67), Espanha (61), Itália (58) e Suécia (56).

A China, sem contabilizar os territórios de Macau e Hong Kong, declarou oficialmente 83.707 casos (14 novos entre terça-feira e hoje), dos quais 4.634 mortos (0 novos) e 78.840 curados.

A Europa totalizava hoje, ao meio-dia, 206.251 mortos em 2.988.151 casos, a América Latina e Caraíbas 167.347 mortes em 3.955.571 casos, os Estados Unidos e o Canadá 150.960 mortes (4.013.645 casos), a Ásia 52.729 mortes (2.166.106 casos), o Médio Oriente 23.784 mortes (1.038.665 casos), a África 15.737 mortes (751.307 casos) e a Oceânia 157 mortes em 14.523 casos.

Segundo a AFP, o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do número real de contaminações, dado que alguns países testam apenas os casos mais graves, outros utilizam testes prioritários para a triagem e vários países mais pobres dispõem de capacidades limitadas de despistagem.

O balanço da AFP foi realizado a partir de dados recolhidos pelos escritórios da agência junto das autoridades nacionais competentes e informações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A doença covid-19 é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

De acordo com o último boletim epidemiológico, de terça-feira, desde o início da pandemia registam-se em Portugal 48.898 casos de infeção confirmados e 1.697 mortes.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts