FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 29 Jul 2020

Romaria da Senhora d’ Agonia arranca este sábado com QR Code nas ruas da cidade

As ruas de Viana do Castelo vão acordar, sábado, com um ‘cheirinho’ às Festas d’Agonia, através de códigos de barras bidimensionais (QR Code) espalhados pela cidade com conteúdos multimédia através do site oficial, para uma edição que será sentida, à distância, para prevenir a transmissão da covid-19.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O programa de 2020 arranca sábado, 01 de agosto, com exposições fotográficas nos pontos principais da festa, permitindo através de QR Code visualizar no telemóvel conteúdos sobre os quadros emblemáticos que, habitualmente, se realizam naquele local e que também ficarão disponíveis na página de Internet criada para o efeito, em www.festasdagonia2020.com .

Os QR Code, para descarregar os conteúdos multimédia, serão colocados na Praça da República, alusivos à revista dos gigantones e cabeçudos, no Passeio das Mordomas, sobre o tradicional Desfile da Mordomia. Ainda no Largo de São Domingos, com conteúdos multimédia sobre os Tapetes de Floridos e a Procissão Solene, na Alameda da Sr.a da Agonia, sobre a Procissão ao Mar, na Avenida dos Combatentes da Grande Guerra sobre o Cortejo Histórico-Etnográfico e no Largo da Estação sobre o desfile “Vamos para o Festival”.

O objetivo é complementar as exposições com a possibilidade de descarregar os conteúdos multimédia de uma festa que em 2020 acontece em moldes diferentes.

Além dos QR Code, em seis locais da cidade, emblemáticos para a festa, a exposição “Sentir as Festas d’Agonia”, distribuída pelos mesmos locais apresenta, no total, 174 fotos sobre a festa, de 2015 a 2019, com painéis de duas faces de 150 por 200 centímetros. O programa a inaugurar no sábado inclui, em paralelo, a abertura da exposição dos cartazes concorrentes ao concurso “Cartaz Oficial da Romaria da Senhora d’Agonia 2020”, nos Antigos Paços do Concelho e a Apresentação da 9.a Edição — 2.a Série da Revista “A Falar de Viana”.

“Mesmo com as dificuldades com que nos deparamos, continuamos a desenvolver este trabalho editorial, sempre com a preocupação de valorizarmos a componente cultural e religiosa das Festas, da Cidade e da Região, através de textos inéditos, conferindo desta forma uma maior visibilidade aos colaboradores e à qualidade das suas narrativas”, sublinhou Rui Viana, diretor da Biblioteca Municipal e coordenador geral da revista.

O volume que vai ser apresentado tem um total de 351 páginas, conta com contribuições de 34 colaboradores nas suas diferentes e habituais rubricas.

A Mostra Digital de Artesanato das Festas d’Agonia é também disponibilizada este sábado, no site oficial. Através deste diretório, os utilizadores poderão ver o portefólio de cada artesão com fotografias dos seus trabalhos e desta forma poderão adquirir peças de arte diretamente aos autores.

Entre 19 e 23 de agosto, as Festas d’Agonia vão ser sentidas em formato digital, através do site oficial, das redes sociais, mas também através da rádio e da televisão. Cada um dos principais quadros das Festas será assinalado através de um vídeo divulgado no site oficial das Festas d’Agonia de 2020, que apesar de acontecer sem a presença física das muitas centenas de milhares de festeiros que se deslocam a Viana do Castelo nos dias da festa, ano após ano, vai chegar aos quatro cantos do mundo através da internet.

A devoção à Senhora d’Agonia iniciou-se em 1751, com a entrada da imagem na Capela do Bom Jesus. Em 1783 a Sagrada Congregação dos Ritos concedeu faculdade e licença para todos os anos se celebrar nesta capela, no dia 20 de agosto, uma Missa Solene, data que a cidade de Viana elegeu como Feriado Municipal.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts