FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 20 Jul 2020

Viana do Castelo homenageou Maestro José Pedro

Para assinalar o centenário do nascimento do Maestro José Pedro, a Câmara Municipal de Viana do Castelo descerrou uma placa de homenagem na sua última morada, na freguesia de Areosa. O dia de comemorações incluiu ainda uma romagem ao cemitério da freguesia e uma sessão no Teatro Municipal Sá de Miranda.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Esta homenagem a José Pedro Martins Coelho visou relevar o trabalho do músico, professor, maestro e ensaiador que nasceu na Rua da Bandeira, em Viana do Castelo, a 18 de julho de 1920. 

Aos oito anos já tocava flautim na Banda de Música do Orfanato e Oficinas de S. José de Viana do Castelo, onde aprendeu música. Com 17 anos foi indicado para dirigir pela primeira vez aquela Banda, num concurso que decorreu em Lisboa em maio de 1938, em que tomaram parte todas as Bandas dos Colégios do País, tendo ficado em primeiro lugar, facto que o lançou na carreira musical.

Pelos anos de 1940, foi convidado a colaborar como executante em quase todas as Bandas de Música do Alto Minho, bem como em várias Orquestras Ligeiras e Sacras de Viana do Castelo. 

Com 29 anos de idade, José Pedro assumiu a direção artística da Banda de Música do Orfanato e Oficinas de S. José, cargo que executou durante seis anos, levando a que esta filarmónica atingisse um elevado nível artístico.

No entanto, a sua atividade não se limitou à Banda de Música do Orfanato, pois ao mesmo tempo organizou e ensaiou vários espetáculos de teatro, orquestras ligeiras, orfeões e marchas populares.

Durante cerca de cinco anos, entre 1950 e 1955, foi professor de Canto Coral na Escola Industrial e Comercial de Viana do Castelo, onde além das aulas ministradas organizou, com a colaboração de outros professores e alunos, um Orfeão misto composto por mais de cem vozes, tendo efetuado diversos espetáculos.

A sua carreira em Portugal foi interrompida no ano de 1955 com a ida para Angola, onde permaneceu durante 19 anos. Em 1974 regressou definitivamente a Viana do Castelo. Nesse mesmo ano conseguiu reunir os melhores músicos das bandas do distrito e deu um concerto nas festas da cidade. 

Mas é o ano de 1975 que marca decisivamente a vida artística do Maestro José Pedro pois, por incumbência da então Comissão Administrativa da Câmara Municipal, fundou a Escola de Música de Viana do Castelo com o fim de formar músicos para a Banda de Música da cidade.

Em 1981, já a Escola de Música se dominava oficialmente Centro de Cultura Juvenil, quando o Maestro José Pedro, com o apoio da direção e da Câmara Municipal,, consegue finalmente realizar o seu sonho, que era formar a Banda de Música de Viana do Castelo, constituída por alunos do Centro de Cultura Juvenil e alguns componentes da Banda de Música de Lanhelas, de que foi regente entre os anos de 1974 a 1989.

Compôs várias músicas para Orquestras, Folclore e Bandas. As suas marchas e rapsódias de motivos populares são tocadas pelas filarmónicas do país. Faleceu a 10 de outubro de 2000, mas, ainda hoje, o Maestro José Pedro é recordado como referência central e incontornável da história da escola de música.

A instituição começou por ser apelidada de Escola de Música de Viana do Castelo, tendo sido também Centro de Cultura Infantil, Centro de Cultura Juvenil, depois Fundação de Cultura Juvenil Maestro José Pedro, sendo atualmente Zé Pedro Associação Musical.

Já em 2016, a autarquia vianense tinha homenageado o maestro com o descerramento da placa toponímica naquele que era, até então, Largo Vasco da Gama, e que passou a denominar-se por Largo Maestro José Pedro.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts