FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 06 Ago 2020

Associação de Paralisia Cerebral de Viana do Castelo vai ter Centro de Atividades Ocupacionais

A Câmara Municipal assinou hoje um protocolo de cooperação e apoio financeiro com a Associação de Paralisia Cerebral de Viana do Castelo (APCVC) para a implementação de um Centro de Atividades Ocupacionais (CAO) para pessoas com paralisia cerebral ou situações neurológicas afins, com mais de 18 anos, na freguesia de Santa Marta de Portuzelo.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Esta necessidade surge das solicitações das famílias de pessoas com paralisia cerebral (multideficiência) que não encontram um CAO específico para os seus filhos no distrito, devendo a obra de instalação da valência estar concluída no mês de outubro.

O espaço onde vai funcionar o centro encontra-se já arrendado na Rua de Santa Martinha, em Santa Marta de Portuzelo, por um período de 20 anos, e as obras estão em fase de arranque. Nesta nova resposta da APCVC prevê-se criar pelo menos 12 novos postos de trabalho.

O protocolo, assinado pelo Presidente da Câmara Municipal, José Maria Costa, e pelo Presidente da Direção da APCVC, João Meira, tem por objeto o estabelecimento de uma plataforma de cooperação entre o Município de Viana do Castelo e a Associação de Paralisia Cerebral na realização das obras de adaptação do espaço arrendado pela APCVC, tendo a empreitada sido adjudicada pelo valor de 252 mil euros, acrescidos de IVA. O Município atribui à APCVC um apoio financeiro de 75 mil euros para a primeira fase da obra, sendo a instituição a suportar a restante verba.

Este protocolo acontece no âmbito do apoio às Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho que o Município tem vindo a promover. A APCVC é uma IPSS sem fins lucrativos cuja missão é dar resposta às necessidades da pessoa com paralisia cerebral e outras situações neurológicas do distrito de Viana do Castelo. Está em atividade desde outubro de 2005 e presta atendimento a cerca de 230 utentes de todo o distrito.

Tem como objetivo otimizar a qualidade do serviço prestado com vista a melhoria da qualidade de vida das pessoas com paralisia cerebral, visando ser uma organização de referência na habilitação e integração da pessoa com paralisia cerebral e situações neurológicas afins.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts