FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 25 Ago 2020

Capitão-de-fragata Pedro Santos Jorge assume Capitania e Polícia Marítima de Caminha

O capitão-de-fragata Pedro Santos Jorge vai assumir, a 03 de setembro, a Capitania e a Polícia Marítima de Caminha, no distrito de Viana do Castelo, subsistindo Pedro Miguel Cervaens Costa, naquelas funções desde 2016, foi hoje divulgado.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Em comunicado hoje enviado às redações, Pedro Costa, que no início do ano foi promovido a capitão-de-fragata indicou que a tomada de posse do capitão do porto de Caminha e a entrega do comando local da Polícia Marítima estão marcadas para dia 03 de setembro, às 11:00, no Forte da Lagarteira, em Vila Praia de Âncora.

Com 48 anos de idade, o capitão-de-fragata Pedro Santos Jorge ingressou na Escola Naval em 1990 na classe de Marinha, tendo sido promovido ao atual posto em 2016.

De acordo com a informação hoje divulgada pela capitania de Caminha, Santos Jorge prestou serviço, até março último, na divisão de Relações Externas do Estado-Maior da Armada, tendo entre 2016 e 2019, exercido o cargo de chefe da secção de planeamento de exercícios, treino e lições aprendidas na NATO Force Integration Unit – Polónia.

“Ao longo da sua carreira prestou serviço em diversos navios e Unidades da Marinha e do Ministério da Defesa Nacional, de onde se destaca: Nos anos de 2005 e 2006 comandou o NRP Zaire, de 2007 a 2010 exerceu funções no Estado-Maior do Vice-almirante Comandante Naval, entre 2008 e 2009 participou na missão naval da ONU no Líbano (UNIFIL), fazendo parte do Estado-Maior do Comando da UNIFIL Maritime Task Force. Finalmente, entre 2011 e 2014 na DGPDN, onde chefiou a Secção de Planeamento de Defesa NATO e entre 2014 e 2016 numa primeira comissão de serviço no Estado-Maior da Armada”, adianta a nota.

No documento, o ainda comandante Pedro Costa agradeceu à comunicação social “todo o apoio e divulgação do trabalho desenvolvido pela capitania de Caminha, divulgação esta que em muito contribuiu para uma melhor compreensão, por parte do público, da missão da Marinha”.

“Foi com muito gosto que trabalhei em conjunto com todos os representantes dos órgãos responsáveis pela comunicação social no Alto Minho e da importância do vosso trabalho para a passagem da melhor informação, sobre a atualidade pública, na região mais a Norte de Portugal”, refere ainda o comandante que agora vai ser substituído.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts