FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Rádio Geice 21 Ago 2020

Covid-19: Portugal já fez cerca de 1,9 milhões de testes

Portugal já realizou cerca de 1,9 milhões de testes de rastreio à covid-19, anunciou o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, que assegurou não ter havido uma redução da capacidade de testagem em agosto.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Na conferência de imprensa de atualização sobre a evolução da pandemia no país, o governante adiantou que a média de testes neste mês se situa “nos 13.600 por dia”, realizados por uma centena de laboratórios públicos, privados e universitários/militares, e que a capacidade laboratorial será ainda reforçada nos próximos meses.

“Desde 01 de março foram feitos cerca de 1,9 milhões de testes de diagnóstico à covid em Portugal. Apesar de ser um período de férias por excelência, em agosto, não houve um decréscimo da testagem”, explicou, detalhando a distribuição dos testes: “47,4% dos testes são feitos em laboratórios públicos, 40,5% em laboratórios privados e 12,1% em laboratórios da academia e militares. Esta rede será, porém, expandida no âmbito da estratégia integrada outono-inverno”.

Relativamente a outras estatísticas sobre a pandemia no país, António Lacerda Sales revelou que a taxa de letalidade global é agora de 3,2%, sendo que a taxa de letalidade acima dos 70 anos está atualmente nos 15,5%.

Paralelamente, o secretário de Estado da Saúde disse que a situação da propagação do vírus nos lares de idosos “mantém alguma estabilidade”, mas assegurou que as autoridades continuam “a acompanhar com atenção os surtos no terreno”, valorizando o trabalho em articulação com a Segurança Social, as instituições e as câmaras municipais.

“Há 70 estruturas residenciais para pessoas idosas com casos positivos, o que corresponde a 2,8% do universo de estruturas residenciais para idosos em Portugal. São 532 utentes e 229 profissionais destas unidades positivos. 102 utentes estão internados em unidades hospitalares”, precisou.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts