FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 09 Ago 2020

Obras do Museu de Arte Contemporânea de Serralves podem ser admiradas em Caminha

Mais de uma dezena de obras de Pedro Cabrita Reis, pertencentes à Coleção do Museu de Arte Contemporânea de Serralves podem, a partir de agora, ser admiradas no Museu Municipal de Caminha.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Esta é uma mostra fundamental para entender a evolução da obra de Cabrita Reis ao longo de mais de uma década e prestigia o concelho de Caminha. O Município aceitou, em 2016, o convite da Fundação de Serralves tendo-se tornado membro do Conselho de Fundadores da Fundação de Serralves mediante a celebração de um protocolo, o que já permitiu trazer ao concelho várias exposições pertencentes a Serralves.

A exposição já inaugurada pode ser visitada até 28 de novembro, de terça-feira a domingo, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

A exposição reúne um conjunto de obras de Pedro Cabrita Reis (Lisboa, 1956) pertencentes à Coleção de Serralves, oferecendo uma perspetiva sobre a evolução formal e conceptual da obra do artista ao longo das décadas de 1980 e 1990.

Sobre a obra do artista, Serralves destaca: “com reconhecimento internacional consolidado, o trabalho de Cabrita tornou-se crucial para o entendimento da escultura a partir de meados da década de 1980. A sua complexa obra, caracterizada por um idiossincrático discurso filosófico e poético, engloba uma grande variedade de meios: pintura, escultura, fotografia, desenho e instalações compostas de materiais encontrados e de objetos manufaturados. Utilizando materiais simples e submetendo-os a processos construtivos, Cabrita recicla reminiscências de gestos, ações, objetos e espaços primordiais do quotidiano. Centradas em questões relativas à condição humana e a conceitos paradigmáticos como o sagrado, a morte, a casa e a memória, as suas obras adquirem um sugestivo poder de associação que, transpondo o visual, alcança uma dimensão metafórica”.

“Cabrita: Obras na Coleção de Serralves” faz parte do programa de apresentação de obras da Coleção de Serralves, “selecionadas para os locais de exposição com o objetivo de tornar o acervo acessível a públicos diversificados de todas as regiões do país”.

Cabrita Reis tem participado em importantes exposições internacionais, tais como na Documenta IX em Kassel, em 1992, nas 21ª e 24ª Bienais de São Paulo, e no Aperto na Bienal de Veneza de 1995. Em 2003, representou Portugal na Bienal de Veneza e em 2009 participou na Xème Biennale de Lyon, “The Spectacle of the Everyday”. O seu trabalho tem sido exibido em numerosas exposições organizadas por diversos museus e centros de arte.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts