FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 16 Set 2020

Teatro do Noroeste-CDV apresenta programação até final do ano

A peça "Falar verdade a mentir", de Almeida Garrett, pelo Teatro do Noroeste-CDV, com encenação de António Capelo, vai estrear-se na abertura do Festival de Teatro de Viana do Castelo, no dia 10 de novembro.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Segundo o diretor artístico da companhia de Viana do Castelo, Ricardo Simões, trata-se da primeira colaboração entre o Teatro do Noroeste-CDV e o ator e diretor da Academia Contemporânea do Espetáculo do Porto.

A peça vai ser interpretado pelos atores Alexandre Martins, Alexandre Calçada, Tiago Fernandes, Ana Perfeito, Elisabete Pinto e José Escaleira, com luz de Rui Gonçalves, cenografia de Cátia Barros, figurinos de Cláudia Ribeiro e música de José Prata.

“Vai ser a grande aposta do Teatro do Noroeste-CDV para o final do ano e vai estrear-se, no dia 10 de novembro, na abertura do festival de Viana do Castelo, com encenação do grande professor e mestre António Capelo”, reforçou Ricardo Simões, que remeteu para 09 de outubro a apresentação do programa daquele evento.

Já de 25 a 27 deste mês, o Teatro do Noroeste – CDV promove, no Teatro Sá de Miranda, o Festival Transfronteiriço de Teatro Amador PLATTA.

O Teatro de Balugas irá abrir a terceira edição do evento, com o espetáculo “A Furgoneta”, texto vencedor da primeira edição da Bolsa TEIA de Criação Teatro Amador 2020.

O espetáculo está marcado para dia 25, às 21:30, na sala principal do Teatro Sá de Miranda.

O texto e direção artística é de Cândido Sobreiro, sonoplastia e iluminação, de Matilde Esteves, Sérgio Gonçalves e Tiago Martins, cenografia, de Aurélio Magalhães, Cristiana Faria e Nuno Sobreiro, e, a interpretação, de André Sobreiro, Cândido Sobreiro, Cristiano Esteves, Diana Gonçalves e Laurentina Silva.

No dia 26, às 21:30, é a vez do espetáculo “Coa Mirada nas súas mans”, da companhia Lohengrin Teatro, de Vigo, em Espanha.

Com encenação de Pablo Iriarte e interpretação de Noa Iriarte, Lara Álvarez, Sofía Rodal e Alex Mafé, trata-se de um espetáculo “do Teatro Cego, técnica que nasceu na Argentina há 28 anos, mas que agora abre caminho, numa altura em que a sociedade da imagem está, paradoxalmente, mais desenvolvida”.

A terceira edição do estival transfronteiriço de Teatro Amador termina no dia 27.

Às 16:00 serão apresentadas as duas leituras encenadas do texto “Reencontro”, de Rosa E. Gantes, vencedor do II Prémio PLATTA de Teatro Breve, pelos elementos do Teatro de Balugas e de Lohengrin Teatro.

A leitura em galego será feita por atores portugueses e dirigida por Doro Piñeiro Alonso, da Galiza.

Já a leitura em português, por atores galegos, será dirigida pelo português José Escaleira.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts