FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Rádio Geice 15 Out 2020

Arcos de Valdevez e Ponte da Barca reivindicam beneficiação de ligação à Galiza

Os presidentes das Câmaras de Arcos de Valdevez e de Ponte da Barca reivindicaram hoje a beneficiação da estrada que liga o Itinerário Complementar 28 (IC28) à fronteira da Madalena, em Ourense, na Galiza, considerada "estratégica" para a região.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Em comunicado conjunto hoje enviado, os autarcas daqueles dois concelhos do distrito de Viana do Castelo adiantam ter enviado uma “missiva” ao primeiro-ministro a exigir a “melhoria” daquela ligação do IC28, sublinhando a sua importância para o reforço das ligações rodoviárias ao mercado económico transfronteiriço e europeu (nomeadamente à estação de Celanova do TGV da linha Madrid-Galiza e à autoestrada A52).

João Manuel Esteves e Augusto Marinho, ambos do PSD, lembram que a empreitada é reclamada “há mais de uma década” e querem que o Governo a inclua no Plano de Recuperação e Resiliência de Portugal como obra “prioritária” para “alavancar as relações económicas e transfronteiriças e a atratividade dos municípios e da região”.

Os autarcas destacam que aquela estrada “é estratégica para a competitividade” dos dois municípios e do distrito de Viana do Castelo, sendo que, do lado galego, é considerada “estruturante na conexão entre Celanova e a fronteira da Madalena”.

“A melhoria da estrada permitirá colocar as pessoas e os produtos a menos de 30 minutos das redes rodoferroviárias principais de ligação a Madrid e ao centro da Europa, isto porque irá ligar com a autoestrada de acesso à Europa (A52)”, adiantam.

Segundo os dois autarcas, “a via também permitirá a ligação ao TGV, uma vez que está em construção a sul de Ourense/Celanova a estação da Linha de Alta Velocidade entre Madrid-Galiza”.

João Manuel Esteves e Augusto Marinho recordam ainda que a obra faz parte do plano rodoviário português, bem como do plano da Junta da Galiza, e lamentam que não tenha sido abordada a sua concretização na última cimeira luso-espanhola.

A obra integrou o Plano de Proximidade da Infraestruturas de Portugal, com a denominação “460 – EN 203/304-1 Beneficiação entre Ponte da Barca e Lindoso”, para lançamento no ano de 2017 e com uma dotação de 3,5 milhões de euros.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts