FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 26 Jul 2021

Aprovada isenção de IMT para investimento de 25 milhões de euros da Borgwarner que vai criar 300 empregos em Viana do Castelo

A Borgwarner prepara-se para construir uma nova fábrica de 25 milhões de euros, que deverá criar mais 300 novos postos de trabalho em Viana do Castelo. Face ao novo investimento da multinacional americana, a Câmara Municipal de Viana do Castelo aprovou, por unanimidade, na última reunião ordinária de executivo, isentar a empresa de IMT pela aquisição de um terreno para a instalação da nova unidade de produção.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A Borgwarner vai, assim, adquirir à empresa Enerconpor – Energias Renováveis de Portugal uma parcela de terreno, com 78 mil metros quadrados, no Parque Empresarial de Lanheses, pelo valor de 4,3 milhões de euros.

Na apresentação da proposta de isenção de IMT, o Vereador do Planeamento e Gestão Urbanística, Reabilitação Urbana, Desenvolvimento Económico, Mobilidade, Coesão Territorial e Turismo, Luís Nobre, justificou o apoio “com a dimensão do investimento e pelo número de postos de trabalho que vão ser criados”.

Este será o terceiro investimento da multinacional americana no concelho, depois de o grupo ter selecionado Portugal como futuro Centro Europeu para a expansão da eletrificação. A unidade, já em construção, vai começar a produzir motores elétricos para o setor automóvel em 2023.

Em abril, após a assinatura do contrato de investimento entre a Câmara Municipal e a Borgwarner, o gerente em Portugal, Ricardo Moreira, explicou que o novo investimento resulta da aposta na transição energética, estimando que em 2030 “45% do negócio da BorgWarner estará centrado na produção de motores elétricos”.

O responsável adiantou que “a nova fábrica será a terceira na Europa deste setor de negócio e irá produzir motores elétricos para clientes europeus do grupo”.

Atualmente, em Viana do Castelo a Borgwarner tem um volume de negócios de 170 milhões de euros, prevendo-se a duplicação deste valor, com o novo investimento”.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts