FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Rádio Geice 21 Set 2021

CHELSEA VS MANCHESTER CITY – ANTEVISÃO DO PRIMEIRO JOGO GRANDE DA PREMIER LEAGUE

A Premier League é, de forma quase unânime, o melhor campeonato de futebol do mundo e, se é verdade que todas as semanas acontecem partidas emocionantes e excitantes, existem umas mais aguardadas do que outras. No próximo sábado, dia 25 de setembro, acontece aquele que é um dos mais aguardados jogos grandes desta temporada, com os dois mais fortes candidatos ao título desta época: o Chelsea e o Manchester City.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O jogo abre a jornada no dia 25, logo às 12 horas e trina minutos, altura em que as portas de Stamford Bridge se abrem para o grande clássico inglês. É certo que este é um jogo que apenas na última década ganhou redobrado interesse, com o aumento do poderio desportivo de ambos os clubes, o que não impede que a rivalidade seja intensa e vivida com grande intensidade por ambos os lados.

Da mesma forma que Chelsea e Manchester City depositam grandes esperanças nesta época desportiva de 2021-22, também os fãs do desporto-Rei de todo o mundo aguardam uma grande partida de futebol. Aliás, basta ver as movimentações que já começaram nas casas de apostas de todo o mundo. Na Bettilt, uma das mais populares plataformas de apostas desportivas online, o jogo fez já correr muito dinheiro, sendo o evento mais procurado deste fim-de-semana.

A SITUAÇÃO ACTUAL DE AMBOS OS CLUBES

A recente emergência higiénico-sanitária que atingiu o mundo no último ano e que levou à paragem de todas as competições desportivas por um longo período afectou todas as equipas de forma profunda. No entanto, alguns clubes sentiram esse impacto de forma diferente do que outros. E em Inglaterra – e, provavelmente em todo o mundo futebolístico – Chelsea e Manchester City foram os dois clubes que melhor conseguiram ultrapassar esse momento.

É certo que a almofada financeira de ambos os clubes, providenciada pelo dinheiro dos seus investidores pessoais – o magnata russo Roman Abramovich, no caso do Chelsea, e os petrodólares de um poderoso grupo de investidores do Dubai no caso do Manchester City -, contribuiu para que ambas as equipas saíssem quase incólumes da pandemia. Enquanto que a maioria dos clubes se encontra em contenção de despesas, os dois colossos ingleses continuam a investir forte no mercado, reforçando-se sem medir custos.

Em 2019, o Chelsea ficou mesmo impedido de inscrever jogadores pela FIFA durante o período de um ano, devido a irregularidades na transferência e inscrição de jogadores menores de idade, o que lhe permitiu também poupar imenso em contratações. Por isso, esta época, não foi com grande surpresa que a equipa londrina foi buscar de volta o atacante Romelu Lukaku, ao Inter de Milão, naquela que foi a mais cara transferência desta época desportiva. Mas o Manchester City não se ficou atrás e foi buscar Jack Grealish, o talentoso médio ofensivo inglês do Aston Villa, por uns valiosos 100 milhões de libras.

O QUE ESPERAR PARA O CLÁSSICO

Chelsea e Manchester City defrontam-se nesta jornada na sua máxima força. Depois dos compromissos das selecções nacionais, os dois clubes podem contar com os seus melhores jogadores para explanarem o seu jogo sem limitações tácticas. Ambas as equipas seguem nos lugares cimeiros da classificação da Premier League, separados apenas por 1 ponto.

O Chelsea parece estar ligeiramente melhor esta época. Romelu Lukaku foi uma contratação importante e tem respondido com vários golos o dinheiro gasto pela equipa comandada pelo alemão Thomas Tuchel. No meio campo, que foi reforçado à última da hora com a chegada do campeão espanhol Saul Niguez, do Atlético de Madrid, Hakim Ziyech e Kai Havertz estão a confirmar os pergaminhos que levaram o clube a gastar muito dinheiro na sua contratação na época passada, depois de um ano em que ficou ligeiramente por cumprir o que era esperado deles.

Por sua vez, o Manchester City mantém a estrutura da época passada, especialmente na zona defensiva, que se tornou numa fortaleza com a chegada do português Ruben Dias. Bernardo Silva, que parecia poder ser dispensado nesta pré-época, tem estado em grande, e na jornada frente ao Leicester foi mesmo o herói da partida, ao marcar o único golo. As maiores mudanças na equipa de Pep Guardiola registam-se na frente de ataque, onde saiu a lenda Sergio Aguero. O jovem espanhol Ferran Torres parece ter conquistado o lugar de ponta-de-lança e o estreante Jack Grealish parece já ter conquistado o técnico catalão. Espera-se assim um jogo com um grande caudal ofensivo de ambas as equipas e com muitos golos, numa partida de tripla, em que qualquer um dos resultados é bem possível.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts