FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Eduarda Alves 26 Out 2021

Rede internacional para a valorização e promoção das produções locais volta aos Arcos de Valdevez

A Slow Food volta aos Arcos de Valdevez através de uma sessão de Networking levada a cabo pela Incubadora de Iniciativas  Empresariais Inovadoras, In.Cubo. A iniciativa vai decorrer no dia 28 de outubro, às 15  horas, no Castelo de Sistelo no âmbito do projeto EMERN-Q –Qualificação de  Micro e Pequenos Negócios que visa dotar as empresas e os empresários em nome  individual.  

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O objetivo é dar enfoque à produção primária, ao produto fruto do território e por sua vez, à economia local. Sensibilizar os empreendedores e empresários para a importância deste setor, desde a origem do produto até ao consumidor. Este debate acontece num concelho que destaca a importância dada aos produtos da região nomeadamente através da carne cachena e do feijão “tarrestre” utilizados num dos pratos gastronómicos de Arcos de Valdevez. 

A “Slow Food – Rede internacional para a valorização e promoção das produções locais,  como meio para a preservação dos territórios rurais e sustentabilidade do planeta”, será  o tema em debate na primeira sessão de Networking do projeto EMERN-Q, com a participação do Coordenador Geral da In.Cubo, Francisco Araújo, o Coordenador  de projetos da In.Cubo, Jorge Miranda, e com os oradores Eleonora Olivero, da Slow  Food Internacional, e  Alfredo Sendim, responsável pela Herdade Freixo do Meio,  no Alentejo. 

Esta sessão é para empreendedores, principalmente aqueles que se  destacam nos setores agrícola, agroalimentar, restauração e turismo.

A Slow Food tem um papel importante na preservação de vários territórios a nível  nacional e internacional, e tem proporcionado a criação de negócios capazes de ajudar  as economias locais, promovendo o crescimento do turismo.

 

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts