FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 19 Jan 2022

IPVC apresenta projeto BAITS e Escola virtual para aumentar a competitividade do tecido empresarial da região

O Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) apresenta, esta quinta-feira, o BAITS – Business, Art, Innovation, Technology, Sustainability, numa cerimónia que conta com a presença da Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, Rosa Monteiro. O projeto de cerca de quatro milhões de euros, que surge no alinhamento com o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), as prioridades Norte 2030 e a Estratégia Alto Minho 2030, vai disponibilizar, entre outros, formação pós-graduada em regime presencial, à distância ou num regime misto, permitindo a qualificação do tecido empresarial de forma a tornar a região mais competitiva no mercado global.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Através do BAITS, o IPVC vai disponibilizar programas de formação, integração, apoio, aconselhamento e orientação para jovens e adultos ativos. Para o público mais jovem serão criadas escolas de verão, semanas Steam e o ano zero para além de novos cursos técnicos superiores profissionais. Já para o público adulto serão disponibilizados cursos de pós-graduação, mestrados e formações de curta duração.

O BAITS-IPVC terá formação nas áreas STEAM e Programas de Mentoria para jovens do ensino secundário e profissional e formações especializadas dirigidas a adultos e organizações da região que pretendam apostar na formação dos seus quadros.

IPVC cria Escola Virtual: a Alto-Minho Business School é a nova Escola de formação Pós-graduada do Alto-Minho

No âmbito do projeto BAITS, o Politécnico de Viana do Castelo vai ministrar novas formações de curta duração e pós-graduação na Alto-Minho Business School -Escola de Pós-graduação do Alto-Minho,  a nova escola virtual do IPVC, integrando a oferta formativa nas suas seis escolas, em articulação com as três Unidades de Investigação (CISAS; PROMETHEUS, ADiTLAB).

Entre os parceiros do BAITS-IPVC encontram-se as escolas secundárias e profissionais, a CIM Alto-Minho, as Câmaras Municipais, o DataColab, a In.Cubo, o CITIN, as Confederações, as associações de desenvolvimento local, empresas e outras entidades do sector social e da saúde. O projeto inclui ainda a implementação do Programa Engenheiras Por Um Dia, iniciativa da Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade.

IPVC aposta no Ano Zero e em novas formações para atrair os mais jovens

O IPVC avança assim com um plano de formação, que vai complementar o já existente, com os programas Impulso Jovens STEAM e Incentivo Adultos, em colaboração com o tecido social e empresarial da região.

A implementação destes programas pretende aumentar o número de jovens no IPVC a estudar nas áreas STEAM (Ciências, Tecnologias, Engenharias, Artes e Matemática), respondendo assim às necessidades do mercado de trabalho.

Para o público mais jovem será implementado o Ano Zero IPVC (para jovens que não tendo entrado no Ensino Superior tenham durante um ano a possibilidade de obter uma experiência académica e realizar Unidades Curriculares em áreas do seu interesse).

O BAITS traz ainda a abertura de seis novos CTESP: Indústrias Biotecnológicas; Mecânica Automóvel; Sistemas Elétricos de Energia; Fabricação Aditiva e Programação CNC; Arte e Fabricação Digital e Marketing Digital e E-Commerce.

Formação Pós-graduada e cursos para reconversão de ativos é outra aposta do BAITS IPVC

Já no caso do público adulto, os programas do BAITS são dirigidos à atualização e reconversão dos ativos permitindo a oferta de formações altamente especializadas, flexíveis, modulares e próximas das necessidades individuais. Formações que vão permitir a obtenção de micro credenciais, através de oferta de cursos de curta duração e algumas pós-graduações, algumas delas em modelo de ensino à distância, presencial ou misto.

A aposta passa pela oferta de:

– Sete novas Pós-Graduações (Guias Regionais; Serviços Educativos e Valorização do Património; Avaliação Gerontológica Multidimensional; Gestão de Stress e Saúde Mental; Uma só Saúde & Biodiversidade Animal; Logística e Modelos de Negócios Sustentáveis; Tecnologias do Desporto);

– Dois novos Mestrados (Engenharia e Gestão Industrial e da Inovação; Inovação e Sustentabilidade Agroalimentar e Ambiental) e

-16 novas Ações de Curta Duração, ações estas que podem resultar em micro credenciais (Finanças para não financeiros; Marketing Estratégico e Operacional; Criação de Negócios; Curso introdutório para trabalhos em altura; Técnico de acesso por Cordas – nível 1; Técnico de acesso por Cordas – nível 2 (resgate); Vitrinismo; Cuidados Imediatos de Saúde e Suporte Básico de Vida; Alimentação no ciclo de vida; Processamento e Controlo da Qualidade de Alimentos; Biologia e genética molecular; Horticultura Urbana e Social em agricultura Biológica; Infraestruturas Verdes & Engenharia Natural; Sustentabilidade na Viticultura e na Enologia; Análise Estatística no SPSS).

Programas de mentoria, bootcamps e Semanas de Verão

Com o objetivo de fomentar a redução das desigualdades nas escolhas vocacionais, em particular desigualdades de género nas áreas de engenharias e TIC, serão desenvolvidos programas de mentoria, incluindo o Programa SAGAZ+ e de orientação vocacional, promovendo desta forma competências para a empregabilidade e para a gestão de carreira dos jovens.

Serão também desenvolvidos bootcamps e Semanas de Verão STEAM no IPVC para jovens entre o 9ºano e o 12º ano.

No âmbito da Escola Inclusiva IPVC será dada também continuidade a experiências sociais onde os estudantes do IPVC realizam projetos de Aprendizagem-em-Serviço e de Voluntariado em organizações sociais do Alto-Minho.

Serão igualmente desenvolvidas ações com a Academia Líderes Ubuntu Júnior, em parceria com IPAV-Academia Ubuntu.

Projeto traz mais Apoios e Bolsas

No âmbito do projeto os alunos vão poder candidatar-se a novos apoios.

Por exemplo os alunos que concluírem com sucesso o 1º ano do curso (CTESP) poderão candidatar-se a bolsas e incentivos para apoio ao seu período de estágio.

A atribuição de prémios de mérito para quem conclua com sucesso o Ano Zero no IPVC é outra das novidades nos apoios.  Também estão previstas bolsas de alojamento para estudantes internacionais, migrantes e refugiados.

Com o objetivo de mitigar a desigualdade de género em determinadas áreas de formação, em particular nas áreas STEAM, o IPVC disponibiliza no âmbito deste projeto um conjunto de novos incentivos e apoios.

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts