FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 25 Mar 2022

Salvador Sobral atua domingo em concerto solidário na Polónia

O músico português Salvador Sobral vai ser um dos vários artistas internacionais que vão participar, no domingo, numa maratona solidária de concertos, em Varsóvia, na Polónia, para apoiar a Ucrânia.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

De acordo com comunicado da organização, os concertos vão decorrer na sede da televisão polaca TVP, a partir das 17:30 (16:30 em Lisboa), e vão ser difundidos por várias estações regionais, para além de poderem ser vistos através do Youtube, nas contas da plataforma 1+1, do Átlas Festival (de quem partiu a ideia, com a Kiyvstar), da Televisão Pública da Geórgia, entre outras.

Com o nome “Save Ukraine #StopWar” (“Salvar a Ucrânia”, na tradução do inglês), a série de concertos vai juntar nomes como Imagine Dragons, Nothing But Thieves, Fatboy Slim, Craig David, Brainstorm, bem como o português Salvador Sobral e a israelita Netta, ambos vencedores do festival Eurovisão da Canção.

Do lado ucraniano, vão estar presentes os artistas Dakha Brakha, Ruslana, THE HARDKISS, Jamala, Go_A, MONATIK, Alyona Alyona, entre outros.

“Esta maratona de concertos procura consolidar ainda mais a comunidade internacional na resistência à política expansionista russa. O povo ucraniano agradece sinceramente o apoio prestado pelos nossos parceiros e pelos cidadãos comuns de países estrangeiros, que tem consistido de bens de primeira necessidade, mas também de ajuda militar”, pode ler-se no texto, que salienta o uso das ‘hashtags’ #StopWarInUkraine, #stoprussia, #NoFlyZoneUA, #CloseTheSky e #StandWithUkraine.

O espetáculo, que deverá durar duas horas, vai ser apresentado pelos ucranianos Timur Miroshnychenko e Masha Efrosinina, procurando ainda angariar fundos para o país que foi invadido pela Rússia em várias frentes há mais de um mês.

“O mundo civilizado deve ser proativo na proteção, apoio e ajuda à Ucrânia. Não é suficiente assistir à guerra dos russos contra os ucranianos que permanecem no estrangeiro. Afinal, o nosso país está a proteger toda a Europa do Putin”, disse o ministro ucraniano da Cultura e Política de Informação, Oleksandr Tkachenko, citado no comunicado.

A organização pretende angariar fundos para “satisfazer as necessidades alimentares e para dar um teto a refugiados e cidadãos que deixaram as suas casas devido à guerra, para lhes fornecer vestuário e calçado, medicamentos e equipamento médico; para fornecer à população necessidades primárias, assistência financeira, para satisfazer outras necessidades humanas prioritárias”.

Mais dados sobre o concerto podem ser encontrados no ‘site’ https://saveukraine.1plus1.ua/.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que causou, entre a população civil, pelo menos 1.035 mortos, incluindo 90 crianças, e 1.650 feridos, dos quais 118 são menores, e provocou a fuga de mais 10 milhões de pessoas, entre as quais 3,70 milhões para os países vizinhos, segundo os mais recentes dados da ONU.

Segundo as Nações Unidas, cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts