FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 07 Mai 2022

Centro de atividade e capacitação para a inclusão vai nascer em antiga escola de Vila Praia de Âncora

O espaço cedido pela Câmara de Caminha na antiga escola de Vilarinho, em Vila Praia de Âncora, vai acolher um Centro de Atividades e Capacitação para a Inclusão (CACI). O respetivo concurso público já foi lançado pela Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) de Viana do Castelo, tendo o anúncio sido publicado esta semana em Diário da República. O investimento previsto ronda os 700 mil euros.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Para o Presidente da Câmara Municipal de Caminha, Miguel Alves, “este é o princípio do fim do impasse da escola de Vilarinho em Vila Praia de Âncora. A iniciativa municipal de cedência da escola para implantação deste equipamento social de apoio aos cidadãos com deficiência nem sempre foi compreendido e até teve contestação política, como se sabe”.

O Presidente da Câmara reitera que a opção do Município foi a correta: “sabemos que este é o caminho certo para requalificar um imóvel que está devoluto, para criar um serviço de apoio à população e às famílias de pessoas com deficiência mental que não existe no nosso concelho e para dinamizar uma zona que conta, desde há algum tempo, com a nova sede do Etnográfico de Vila Praia de Âncora. Agora é esperar que as empresas de construção civil concorram e que a obra possa avançar tão rápido quanto possível”

A Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Viana do Castelo abriu concurso público esta semana para duas empreitadas, uma delas precisamente o futuro equipamento caminhense. O anúncio publicado em Diário da República especifica que em causa está uma empreitada para a remodelação e ampliação da escola primária de Vilarinho, em Vila Praia de Âncora, para a sua reconversão em Centro de Atividades e Capacitação para a Inclusão. 

A empreitada foi lançada a concurso público pelo preço base de 674.964.94 euros e com um prazo de execução de 24 meses. O prazo para apresentação de propostas ao concurso público termina às 17h00 do 20.º dia a contar da data de envio para publicação do anúncio, que ocorreu na terça-feira.

Segundo uma notícia da Agência Lusa, que cita o presidente da APPACDM, Luiz Costa, o CACI de Caminha terá capacidade para acolher 30 utentes. Ainda de acordo com a agência noticiosa, “no distrito de Viana do Castelo, a APPACDM tem 13 CAO com capacidade para 400 jovens e crianças com deficiência. Com 49 anos de existência, a instituição, com sede na capital do Alto Minho, tem nas diversas respostas espalhadas pela região mais de 900 utentes e emprega 330 trabalhadores”.

 

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts