FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 14 Mai 2022

Obra de Aquilino em espanhol promove Casa Grande e Paredes de Coura

A primeira edição em espanhol do romance “A Casa Grande de Romarigães”, de Aquilino Ribeiro, é lançada no dia 27 em Paredes de Coura, para promover a vida e obra do escritor, e um novo espaço expositivo no concelho.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

“Faz muito sentido que, nesta altura, procuremos internacionalizar a vida e obra do grande escritor que é Aquilino Ribeiro, como forma de promover a sua obra literária e a sua permanência em Paredes de Coura, ao mesmo tempo que estamos a criar um núcleo de exposição permanente”, que vai abrir em setembro, afirmou o presidente da Câmara courense, Vítor Paulo Pereira.

O autarca socialista explicou que o lançamento da primeira edição da obra em galego e castelhano, e de uma nova edição, em português, vai acontecer no dia 27, às 18:00, na Casa Grande, na freguesia de Romarigães, onde será inaugurado um núcleo expositivo dedicado à vida e obra de Aquilino Ribeiro.

“A Casa Grande de Romarigães” foi publicada na primavera de 1957, sendo considerado até hoje um dos livros mais marcantes da literatura portuguesa do século XX.

Aquilino Ribeiro viveu em Paredes de Coura, fruto do seu casamento com a filha de Bernardino Machado, tendo ocupado a Casa Grande de Romarigães, que acabou por dar título a uma das suas mais importantes obras literárias, inspirada nas vivências locais.

“O lançamento destas novas edições tem uma vertente literária, mas também de promoção turística”, disse, referindo-se à divulgação do núcleo expositivo que está a ser criado em “parte do edificado” da casa.

“Vai ser um espaço aberto à visitação do público em geral e das escolas”, afirmou Vítor Paulo Pereira, explicando que a intervenção resulta de um protocolo assinado, em 2019, com os herdeiros do imóvel.

A Casa Grande, que deu nome e inspiração à obra, continua na posse da família de Aquilino Ribeiro, mas em avançado estado de degradação.

O autarca socialista adiantou que o projeto de recuperação da capela do Amparo, no quintal da casa, e de um edifício adjacente, no valor de 400 mil euros, foi candidatado a fundos comunitários destinados ao património cultural.

“Será um espaço de conhecimento, de fruição literária, com as memórias ligadas à casa, à evolução arquitetónica e com informação sobre a vida e obra de Aquilino, com particular incidência naquele que é um dos grandes romances da literatura portuguesa”, destacou.

A apresentação dos livros – uma nova edição em português, pela Bertrand, e duas, uma em galego e outra em castelhano, pela editora espanhola Kalandraca – estará a cargo do escritor Mário Cláudio e da professora de Literatura Portuguesa Contemporânea, Serafina Martins.

Autor de 23 romances e novelas, entre os quais “A Casa Grande de Romarigães” e “Quando os Lobos Uivam”, Aquilino Ribeiro escreveu ainda 10 contos e uma biografia de Camilo Castelo Branco.

Nascido em 1885, em Carregal de Tabosa, no concelho de Sernancelhe, distrito de Viseu, estudou Teologia em vários seminários portugueses e Literatura, na Sorbonne, em Paris.

Em 1963, o escritor foi alvo de várias homenagens no país, tendo falecido, em Lisboa, no dia 27 de maio desse ano.

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts