A música e as suas ligações improváveis | Rádio Geice
FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR

Nacional

29 Jul 2022

A música e as suas ligações improváveis

Rádio Geice

Acessibilidade

T+

T-

Contraste Contraste
Ouvir
Quando falamos de música, não há como negar os sentimentos e as emoções que despertam. Além disso, é uma das artes mais antigas do mundo com um poder na história imenso.

Face à diversidade de ritmos e as suas origens, sempre existem estilos que se destacam mais que outros, além daqueles que ganham notoriedade pela sua peculiaridade. Nesse sentido, este artigo é exatamente sobre essa vertente. As ligações improváveis que a música origina.

 

5 exemplos de inspirações musicais improváveis

A Barbie ganhou uma banda sonora
Corria o ano de 1997 quando uma das bandas dinamarquesas do momento parou o panorama musical com a música, “Barbie Girl”. Os autores? Os Aqua. Esta canção, além da analogia à boneca mais famosa do mundo, era também uma sátira ao estilo pop vivido na Dinamarca na época. Contudo, não foi por ter uma essência de “brincadeira” que deixou de ter sucesso, muito pelo contrário. A música atingiu diversos topos de vendas, inclusive no Reino Unido, um dos mais competitivos mercados musicais. “I’m a Barbie Girl, in a Barbie World, life in plastic its fantastic”.

Música clássica e a roleta de casino? Sim!
Tudo isto começou com… Mozart! Mas, vamos por partes. A roleta foi inventada no século XVIII, em França. Na época foi criada acidentalmente por Pascal Blaise, num projeto que este tinha sobre o movimento perpétuo. Escusado será dizer que ocorreu um crescimento súbito de popularidade. De um momento para outro, a roleta tornou-se o jogo mais popular entre a alta sociedade francesa. Sendo que não foi de estranhar que influenciasse autores, músicos e artistas.

No caso da música, no ano de 1791, o grande compositor Mozart compôs uma canção chamada “Le Jeu de la Roulette”, alusiva a toda a mecânica e suspense em torno de uma partida de roleta. Para reforçar ainda mais esta ligação improvável, na época, a principal variante da roleta era a francesa, por isso fazia todo sentido que a melodia tivesse também um nome francês.

Por outro lado, a roleta da época era totalmente diferente da de hoje em dia. Com o mundo digital, a roleta online está amplamente divulgada, com a particularidade de ter outra variante além da francesa. No caso, a versão americana difere essencialmente na questão dos números.

Além das variantes, tem imensas possibilidades de aposta, números, cores, par ou ímpar, os jogadores têm imensas opções. Já para não falar das combinações como “cavalos” ou “cantos”, que significa apostar quatro números numa ronda.

No final das contas, ambas mantêm a essência do século XVIII. Por isso, se Mozart tivesse que compor agora uma música, certamente que se inspiraria no seu “tablet” ou “smartphone”.



“Gangnam Style”
Só de mencionar estas duas palavras, a presença desta música já era justificada neste artigo. Do cantor coreano, Psy, “Gangnam Style” foi um dos hinos do ano de 2012. Novamente uma sátira ao estilo de vida boémio de um dos bairros mais ricos da Coreia do Sul, Gangnam, esta música tem a batida perfeita e as frases mais fáceis de decorar. Além disso, tem uma coreografia muito própria, com um estilo de montar cavalos.

Referir ainda que, mesmo com o seu estilo peculiar, conquistou um recorde do Guiness, como a música com mais “likes” no YouTube e foi a primeira a ultrapassar a barreira do bilião de visualizações no YouTube. Sem dúvida, uma daquelas para mais tarde recordar.

O que diz a raposa? Nós sabemos!
Em 2013, foi a vez do duo norueguês Ylvis apresentar uma ligação improvável com contornos do reino animal. A música “What does the fox say?” foi tal como os cavalos de Gangnam, um hit que tocou em várias pistas de dança e tornou-se viral rapidamente. O videoclipe tinha os artistas vestidos de raposa e uma coreografia toda ela com elementos referentes a este animal. Mais outra ligação com ligações pop e alguma comédia.

Fantasmas e música? Também é possível.
A canção que fecha esta lista não é de todo invulgar devido à sua popularidade e ao facto de estar ligada a um filme. No entanto, a temática são os fantasmas. Após esta introdução a música referida é: “Ghostbusters” de Ray Parker Jr. Icónica, cantável e relembrável, é um dos hinos da década de 80. Como referido, personifica o filme “Os Caça-Fantasmas” (1984), mas a sua inspiração é sem dúvida o fantástico dos fantasmas. Após a recordar, é impossível não cantarolar.

Em suma, esta é a prova de que a música tem fontes de inspiração e ligações que são por vezes inóspitas. No entanto, também são estas ligações que criam muitos hits virais e dão a conhecer novos artistas. Quem sabe se não passamos algum destes hits na nossa emissão online quando estiver com a Geice FM sintonizada!

Últimas Noticias

Últimos Podcasts

online casino Portugal