António Carvalho venceu na Senhora da Graça | Rádio Geice
FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR

Desporto

15 Ago 2022

António Carvalho venceu na Senhora da Graça

Pedro Xavier

Acessibilidade

T+

T-

Contraste Contraste
Ouvir
António Carvalho venceu e levou na roda Frederico Figueiredo e Maurício Moreira até ao topo do Monte Farinha, em Mondim de Basto. O trio da Glassdrive-Q8-Anicolor tomou conta da Senhora da Graça, no domingo, dando mais uma vitória à equipa (a quarta) na 83ª Volta a Portugal Continente.

“Vencer aqui é muito especial, bisar é ainda melhor”, disse António Carvalho referindo-se ao triunfo obtido em Mondim, em 2019. “Tínhamos uma tática planeada. Agradeço à equipa porque o objetivo era eu vencer a etapa. Queríamos defender o primeiro e segundo lugar. A Geral está em primeiro lugar, mas na reunião ouvi os meus colegas dizer que eu merecia esta recompensa. Muito obrigado a eles”, salientou sorridente.

A nona etapa foi totalmente controlada pela equipa dirigida por Ruben Pereira que obteve os três primeiros lugares e tornou-se agora ainda mais evidente, a faltar o contrarrelógio final, que o triunfo na Volta não lhe deverá escapar. O uruguaio Maurício Moreira é apontado como favorito por ser especialista no terreno que falta cumprir, apesar de ser segundo na Geral, a sete segundos do companheiro Frederico Figueiredo que ainda ficou com a Amarela Continente.

Ao perder tempo na subida, o terceiro da Geral, Luis Fernandes (Rádio Popular-Paredes-Boavista) não só ficou mais longe da frente como colocou em risco o pódio final porque o rival mais direto, António Carvalho, ganhou-lhe margem e ficaram separados apenas por 29 segundos.

Última Etapa em Linha começou em Paredes

A sempre destacada Etapa Rainha da Volta começou com um momento emotivo na saída, em Paredes. A caravana da Volta a Portugal despediu-se e homenageou Alejandro Marque (Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel), Tiago Machado (Rádio Popular-Paredes-Boavista) e Micael Isidoro (ABTF Betão Feirense), corredores em final de carreira que fazem agora a última Volta.

Dada a partida para os 174,5 quilómetros, não demorou a formar-se uma fuga de 13 homens que seguiram juntos até à Serra do Marão, a primeira das três contagens de primeira categoria. O grupo começou a perder elementos com o passar dos quilómetros e destacou-se Fábio Costa. Mais um corredor da Glassdrive-Q8-Anicolor que serviu de isco para desgastar a concorrência. Até ao início da subida final, depois de passar Mondim, Fábio Costa marcou o ritmo que não permitiu a Alejandro Marque ter uma despedida em grande – a equipa de Tavira tinha preparado bem o ataque do espanhol, mas uma avaria deitou por terra essa esperança – e foi testando a resistência de Luís Fernandes.

O trabalho de Costa terminou nos primeiros metros da subida quando António Carvalho arrancou, sendo pouco depois acompanhado pelos dois companheiros de equipa. Apesar da previsível perda da Camisola Amarela no último dia, Frederico Figueiredo tem a satisfação de ser, desde já, o vencedor virtual da classificação da Montanha. Apenas tem de terminar a competição, em Gaia, para levar para casa a Camisola das Bolinhas Europcar. Durante esta penúltima etapa, Joaquim Silva (Efapel Cycling) ainda tentou agarrá-la, ganhando na quarta categoria que praticamente abriu a etapa, mas Figueiredo foi primeiro no alto do Barreiro (primeira) e o segundo lugar na Senhora da Graça permitiu-lhe “tirar” essa liderança ao colega Maurício Moreira. O uruguaio mantém-se como líder do Prémio Combinado Carclasse.

Scott McGill (Wildlife Generation) resistiu na Senhora da Graça e também é virtualmente vencedor da Camisola Verde Rubis Gás, símbolo da classificação dos Pontos. O espanhol Jokin Murguialday (Caja Rural-Seguros RGA) aumentou a liderança na juventude, sendo dono da Camisola Branca Jogos Santa Casa.

Contrarrelógio Fecha Festa do Ciclismo

Faltam apenas 18,6 quilómetros para conhecer em definitivo o vencedor da 83ª Volta a Portugal Continente. É a distância que separa a partida da 10ª Etapa no Porto e a meta em Gaia. O contrarrelógio individual desta segunda-feira é relativamente técnico, mas sem grandes oscilações no terreno. Um a um, os corredores estarão em prova pela ordem inversa à classificação, partindo de minuto a minuto, com exceção dos últimos dez que saem de dois em dois minutos. O primeiro corredor na estrada parte às 15h06. O Top Dez começa a aparecer às 16h42 quando partir Henrique Casimiro (Efapel Cycling) e, por fim, o Camisola Amarela Continente, Frederico Figueiredo, partirá às 17 horas chegando cerca de 25 minutos depois à marginal de Gaia, local onde serão consagrados os vencedores da Volta 2022.

Últimas Noticias

Últimos Podcasts

online casino Portugal