FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR

Regional

03 Ago 2022

Politécnico de Viana do Castelo leva “Eulália” ao concurso nacional do Poliempreende

Pedro Xavier

Acessibilidade

T+

T-

Contraste Contraste
Ouvir
O projeto “Eulália” de Luciana Silva foi o grande vencedor da 18ª edição do concurso regional do Poliempreende. A estudante do curso de licenciatura em Marketing e Comunicação Empresarial da ESCE-IPVC, encontrou neste projeto uma forma de homenagear a avó que foi sempre uma grande adepta das socas de madeira. Com o mesmo projeto Luciana Silva já tinha conquista o júri do EIJE – Encontro Internacional de Jovens Empreendedores, que se realizou em Zamora, Espanha, no passado mês de abril.

Com o projeto “Eulália” Luciana Silva, diz ter conseguido conjugar o melhor de todos os mundos. “A minha família tem empresas ligadas ao setor do mobiliário e ao setor têxtil, dois setores onde existe muito desperdício.  Associado a isso há um calçado que a minha avó sempre usou e que eu também gosto muito que são as socas em madeira. Com esta combinação peguei neste calçado muito usado pelos mais antigos e dei-lhe toques de modernidade, ou seja, um design sustentável, uma vez que todo o produto é feito à base de desperdícios e encontrei igualmente uma forma de homenagear a minha avó, utilizadora das socas”. Um projeto que reinventa as tradicionais socas de madeira, de uma forma sustentável, que conquistou o júri internacional do EIJE e que acabou por arrecadar o primeiro lugar na 18ª edição do concurso regional do Poliempreende.

É objetivo de Luciana Silva implementar a ideia de negócio tendo agora pela frente o concurso nacional do Poliemprende que se realiza em Beja já no próximo mês de setembro.

O projeto Wristle da equipa 893 – Creative Solutions arrecadou o segundo lugar no concurso regional do Poliempreende. Um projeto que surge com a ambição de desenvolver soluções criativas (produtos e serviços), que respondam a necessidades de cariz social e humanitário sendo constituída pelos elementos: Bárbara Castro, Jorge Rodrigues, Mariana Gonçalves e Tiago Arantes, estudantes do Mestrado de Design Integrado da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG- IPVC). A concurso apresentaram um produto de autodefesa com serviços associados.

Com um lugar no pódio (3º) o projeto “Box Plus” da aluna Margarida Araújo, do curso de Licenciatura em Organização e Gestão Empresariais, começou a ser idealizado durante o primeiro confinamento devido à pandemia da Covid 19. “Com o confinamento acabamos todos por efetuar muito mais compras online. E umas corriam bem, outras nem por isso”, revelou a estudante que por ter experienciado situações menos agradáveis na receção das compras efetuadas online, desenvolveu este conceito de negócio.  À semelhança do projeto Eulália, o “Box Plus” conquistou igualmente um lugar no pódio no EIJE, curiosamente o 3º lugar.

Os Prémios IPVC serão disponibilizados em duas frações: a primeira, correspondendo a 50% do seu montante global, será entregue no ano da realização do concurso; os restantes 50% serão entregues com a apresentação da cópia da declaração de início de atividade, até ao fim do segundo ano após o ano da realização do concurso, comprovando a implementação empresarial do projeto. Os valores do 1º, 2º e 3º Prémios Regionais são, respetivamente, 2000 (dois mil), 1500 (mil e quinhentos) e 1000 (mil) euros.

Últimas Noticias

Últimos Podcasts

online casino Portugal