FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR

Regional

27 Nov 2022

Associação Empresarial divulga os resultados do Inquérito “Os Hábitos de Leitura dos Vianenses”

Pedro Xavier

Acessibilidade

T+

T-

Contraste Contraste
Ouvir
Foi realizado, no passado mês de Outubro, nas ruas e estabelecimentos de Viana do Castelo, um interessante inquérito acerca dos hábitos de leitura dos Vianenses.

A ideia surgiu no âmbito do módulo de CLC7 – Fundamentos de Cultura Língua do Curso de Técnico de Logística ministrado pela Associação Empresarial de Viana do Castelo, sob a orientação da Formadora Paula Marques Ferreira. Tendo sido muito bem acolhida pela população visada (uma amostra de 150 inquéritos), esta atividade permite pela primeira vez alguma reflexão e discussão acerca do comportamento dos vianenses perante a leitura. 

No que diz respeito à amostra, 55% dos inquiridos são do sexo masculino, 43% do sexo feminino (sendo que 2% não responderam a esta questão) e a maior faixa etária representada situa-se entre os 51 e os 60 anos, seguida dos que têm entre 41 e 50 anos. A maioria (53,4%) identifica-se como empregados, sendo que a segunda maior percentagem representada são os desempregados, com 18,2%. A nível das habilitações literárias, 46% dos inquiridos possui ensino secundário, seguidos pelos que possuem ensino superior, com 36,5%.

Os vianenses responderam a várias questões, sendo que muitas permitiam mais do que uma opção de resposta. Assim, sabemos agora que a grande maioria prefere ler livros, depois Jornais e por último, revistas. O formato papel continua a ser o preferido por 47% dos inquiridos, seguido pelo digital (34,5%) e uma fatia de 24% lê em ambos os formatos.

No que diz respeito à aquisição de livros, a maioria afirma ter comprado o último livro no último mês (36.5%), seguida pelos que compraram no último ano (25,7%) e na última semana (13,5%). Há aqui a reter que uma percentagem considerável de 18,3% não sabe ou não respondeu a esta questão.

Quando se pergunta qual o género de que mais gostam, os vianenses dividem-se por 10 géneros diferentes: em primeiro lugar surge o romance, seguido do livro técnico, policial, banda desenhada, autoajuda, poesia, ficção científica, terror/fantástico, esoterismo e infantojuvenil. Apesar da variedade de opções, muitos indicaram a opção ‘outros’ no que concerne ao género de preferência.

Foi ainda perguntado ‘Quantos livros lê por ano?’ e aí houve um empate entre o ZERO e ‘entre 2 e 5’, ambos com 27,1% das respostas. Uma fatia de 9,5% dos inquiridos afirma ler mais do que 10 livros no decorrer de 12 meses.

Quando se fala de imprensa, os gostos dos vianenses são muito ecléticos. Os jornais generalistas diários, seguidos de revistas de especialidade e revistas de informação detêm as preferências dos nossos conterrâneos, sendo que todas as restantes opções apresentadas foram escolhidas pelos que responderam.

A maioria dos vianenses acede à leitura através da aquisição em livrarias, sendo que a segunda opção mais votada foi o acesso online, seguida de feiras do livro e do contexto escolar.

Há uma percentagem de 2,7% dos inquiridos que afirma não ter nenhum livro em sua casa e 8,2% que possui mais de 500. De uma forma mais equilibrada estão as outras opções, que vão dos ‘1 a 10’ progressivamente até ‘251 a 500’.

Já o local onde a enorme maioria prefere ler é em casa. A segunda escolha vai para os espaços ao ar livre e apenas 4 pessoas indicaram a biblioteca com um espaço onde apreciam ler.

Outro empate surgiu entre os que estão a ler um livro no momento do inquérito e os que não estão (72-72 e 4 não responderam) – mas apenas 46 souberam dizer o nome do livro que têm à cabeceira. Desses, 67% estão a ler literatura traduzida, 15,25 literatura portuguesa e 6,6% literatura estrangeira.

125 pessoas indicaram o seu autor favorito, sendo que 28% referiram autores portugueses. No topo surge Fernando Pessoa e José Rodrigues dos Santos, em segundo lugar Paulo Coelho e no terceiro lugar quatro autores: Pedro Chagas Freitas, José Saramago, Dan Brown e Eça de Queiroz. Apenas um estrangeiro de entre o leque dos preferidos dos Vianenses.

À pergunta se costuma frequentar a Biblioteca Municipal ou a Biblioteca Livre do Parque da Cidade de Viana do Castelo o ‘não’ ganhou com 64,2% dos votos. Dos que o fazem, a razões dividem-se de forma bastante equilibrada, sendo que a opção mais referida foi ‘para consultar’ e uma das menos mencionadas ‘para estudar’ – o que se julga dever-se à faixa etária dos que responderam ao inquérito.

Já quando se pergunta se conhecem as livrarias de Viana do Castelo a enorme maioria refere que sim e a opinião mais votada é ‘são boas’ (33,1%), seguida de ‘são poucas’, com 21,6% e ‘muito limitadas’ com 16,2%. Uma percentagem considerável de quem respondeu que conhecia as livrarias afirmou não ter opinião sobre as mesmas (21,6%). 

A Feira do Livro é visitada por 64,2% dos inquiridos e, desses, 40% afirma adquirir livros no evento, quase tantos quanto os que não responderam à razão pela qual o visitam (39%). 13,7% afirmam que vão passear e apenas 2,1% que vai assistir aos eventos. 5,3% afirma não adquire livros devido aos preços praticados.

A última pergunta era dirigida apenas a quem reconhece não ter hábitos de leitura, que foram 34% dos inquiridos.  A grande razão apontada foi a falta de tempo (50%), seguida de ‘não gosto de ler’ (23,6%). De entre as outras razões mencionadas surge com a mesma percentagem (5,9%) a resposta ‘vejo os filmes e não leio os livros’ e ‘distraio-me com as redes sociais’.

Últimas Noticias

Últimos Podcasts

online casino Portugal