FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR

Regional

16 Nov 2022

Luís Nobre: “Até prova em contrário, temos de acreditar na inocência de Miguel Alves”

Pedro Xavier

Acessibilidade

T+

T-

Contraste Contraste
Ouvir
O presidente da Câmara de Viana do Castelo, Luís Nobre, disse que o ex-autarca de Caminha e ex-secretário de Estado Ajunto do primeiro-ministro, Miguel Alves, tomou a “melhor opção” ao demitir-se para se “defender”.

“Tomou a melhor opção perante toda a situação que se levantou e a pressão que criaram. Afastar-se e defender a sua honra. Até prova em contrário, temos de acreditar na sua inocência”, afirmou.

Em declarações aos jornalistas no final da reunião camarária, Luís Nobre adiantou que, “independentemente das razões, da fundamentação jurídica, administrativa, formal que possa estar associada, [Miguel Alves] tomou a melhor decisão”.

“Em circunstâncias idênticas faria o mesmo”, sublinhou, adiantando que “a pressão mediática” em torno deste caso “cai, diariamente, sobre quem exerce mandatos autárquicos, que lhe foram confiados pelos concidadãos”.

Luís Nobre referiu que é preciso ter a “consciência” que a “atenção” sobre os autarcas “é muito grande”.

“Todos os autarcas tentam tomar as melhores decisões, em defesa dos interesses dos seus concidadãos”, observou o presidente da câmara da capital do Alto Minho.

Miguel Alves demitiu-se, na quinta-feira, do cargo de secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro na sequência da acusação, por prevaricação, deduzida pelo Ministério Público (MP) quando era presidente da Câmara de Caminha.

Últimas Noticias

Últimos Podcasts

online casino Portugal