FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR

Nacional

22 Nov 2022

PSP alerta para importância da denúncia precoce nos casos de violência doméstica

Pedro Xavier

Acessibilidade

T+

T-

Contraste Contraste
Ouvir
A PSP iniciou uma operação nacional que pretende sensibilizar toda a sociedade para o fenómeno da violência doméstica e para a importância da denúncia precoce, uma iniciativa que vai contar com mais de 1.300 polícias.

A operação ‘Violência Fica à Porta’, vai decorrer até sexta-feira, quando se assinala o Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres.

Em comunicado, a Polícia de Segurança Pública precisa que a operação “visa sensibilizar toda a sociedade para o fenómeno da violência doméstica e importância da sua denúncia precoce como melhor forma de proteção das vítimas da escalada de violência”.

Segundo a PSP, esta operação irá “privilegiar os contactos individuais com vítimas de violência doméstica e seus familiares”, realizar acções de sensibilização sobre o tema, “organizar ou participar em fóruns ou seminários, locais e nacionais, que promovam o alerta sobre o problema e a necessidade de denunciar este crime, nas suas diferentes tipologias”, como física, psicológica, sexual ou privação de liberdade.

Aquela polícia avança que vai empenhar na operação os 1.000 polícias com competências específicas para actuarem na salvaguarda de vítimas de violência doméstica, colocados nas 162 salas de apoio à vítima, reforçados por 350 polícias do Programa ‘Escola Segura’.

No comunicado, a PSP relembra que, no passado, foram feitas 900 detenções de agressores, 13.000 propostas de medidas de coação a aplicar sobre a pessoa suspeita de praticar a violência e 13.750 participações pelo crime de violência doméstica, 13.200 ocorrências das quais por violência psicológica e 10.000 física.

Os últimos dados da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género indicam que a PSP e a GNR receberam até Setembro deste ano 8.887 queixas por violência doméstica, mais 1.277 do que no mesmo período de 2021. A PSP refere igualmente que os indícios mais comuns que podem ser detetados numa vítima de violência doméstica são físicos, comportamentais e emocionais, apelando para a denuncia, que pode ser feita numa esquadra, por telefone ou via e-mail.

A polícia salienta ainda que “manterá um relevante esforço de actualização e desenvolvimento nesta área, de que constitui exemplo os 55 Polícias que estão a terminar a frequência do Curso de prevenção e intervenção policial em violência doméstica, que decorre na Escola Prática de Polícia desde 31 de Outubro”.

Últimas Noticias

Últimos Podcasts

online casino Portugal